31 3439-8282

|

comercial@apontualbh.com.br

 
Fique por Dentro

Dicas

IMPORTÂNCIA E CUIDADOS AO CONTRATAR EMPRESAS DESINSETIZADORAS

Com a chegada do verão as suas particularidades, como umidade e o calor e a preocupação com higienização dos ambientes tende a crescer.

Nesse período muitas empresas anunciam seus serviços em diversos meios de comunicação, mas algo tão importante e essencial, se tratando de saúde pública, não pode ser tratado de qualquer forma, é importante tomar alguns cuidados.

Verificar se a empresa contratada possui registro para atuar no mercado é primordial. Possuir inscrição estadual ou CNPJ não basta, e o código de saúde estadual de Minas Gerais (Lei Estadual nº 13.317/99) prevê que todas as empresas controladoras de pragas devem possuir documento expedido pelo distrito sanitário responsável. Por lei se a empresa não possuir esse documento está impedida de prestar o serviço.

Deve-se levar em consideração a extrema importância desse serviço para a saúde pública e ambiental, sendo assim, procure sempre empresas que estejam legalmente regularizadas junto à vigilância sanitária e estadual, que ofereçam qualidade na prestação de serviço, profissionais qualificados, técnicas e cuidados exigidos por lei, para que assim, o ambiente e as pessoas que vivem ou circulam ao redor não sejam prejudicadas.

FORMIGAS SÃO MAIS PERIGOSAS PARA A SAÚDE QUE AS BARATAS

Vetor de doenças infecciosas como a dor de barriga, a lepra e a tuberculose, esses pequenos insetos costumam passar despercebidos, mas é preciso ter atenção, principalmente durante o período da Primavera, quando as formigas entram no auge do processo reprodutivo

Lembre-se da última vez que você matou uma barata. Ela não foi imediatamente recolhida e jogada no lixo? Não! Quem poderia ter feito esse serviço por você? Sim, foram elas: as formigas!!

Se uma barata morta deixada no chão da cozinha desaparece de um dia para o outro, ela provavelmente foi levada por formigas. Isso mostra que formigas são insetos muito perigosos”, afirma o biomédico Roberto Martins Figueiredo, conhecido como Dr. Bactéria.

Ele alerta que apesar de serem consideradas inofensivas por muita gente, a rota das formigas em busca de alimento inclui os destinos mais excêntricos como fezes, feridas, escarros, lixeiras e animais mortos. Ao passar por estes lugares, elas carregam consigo os mais diferentes tipos de micro-organismos nocivos, principalmente bactérias, fungos e vírus.

Por isso, formigas são consideradas um vetor de quase todas as doenças infecciosas, afirma o biomédico.

O cuidado com estes insetos durante a Primavera deve ser dobrado, já que algumas espécies chegam ao auge da reprodução neste período. Nos dias mais quentes, as infestações de formigas são maiores. Por isso muita gente tem a impressão de que suas casas são invadidas por formigas nessa época do ano.

Prevenção
Para evitar o risco de intoxicação alimentar, vômito, diarréia e outras doenças é preciso ter atenção no manejo com os alimentos. Formigas presentes em biscoitos e bolos, por exemplo, podem ter tido contato com saliva ou ferida infectadas, o que pode causar tuberculose e lepra. Consumir alimentos que tiveram contato com formigas, portanto, é uma atitude arriscada. Veja abaixo, algumas dicas que ajudam a prevenir o problema:

• Manter a cozinha sempre limpa;
• Aplicar com uma seringa, água com detergente nos buracos onde as formigas saem;
• Tampar as frestas com sabão em barra;
• Pendurar galhos secos de arruda nos armários;
• Casca de limão ou cravo embebido em álcool afastam as formigas do açucareiro;
• Borrifar água com cravo-da-índia nos ambientes com foco de infestação;
• Se a infestação for séria, entrar em contato com um especialista em desinsetização.

INVASÃO DE CUPINS: CUIDADO COM AS PRAGAS URBANAS!

Sem distinção social, elas atacam e fazem estragos nos ‘quatro cantos’ da cidade
Cupim: a praga do século
Pequeninos, eles podem comprometer a estrutura do imóvel.
Parte do piso de madeira já estava corroída por cupins quando a professora aposentada Adriane Ribeiro Andaló Tenuta se deu conta de que se tratava de uma séria infestação da praga. Após uma avaliação feita por especialistas e de tentativas mais baratas, ela decidiu que uma descupinização profissional seria a solução para o seu problema. Serviço que, segundo ela, apesar de caro, vale a pena.

Em algumas árvores da residência, no solo, no forro, na parede e em alguns móveis. Os cupins se espalharam pela casa da professora, que vive na quadra 7 da rua Doutor José Ranieri, Vila Altinópolis.

“São cupins de solo, um trabalho que, pelo tamanho da minha casa, dura dois dias e pesou no meu bolso. Mas gastar esse dinheiro vale a pena, afinal, posso até perder a minha casa, que é toda de madeira, se eu não cuidar”, diz.

Subterrâneo e de madeira seca

Área de cerrado, Bauru possui grande concentração de cupins, cujos predadores naturais são os tamanduás, encontrados em pequena quantidade na zona rural e inexistentes na cidade, o que proporciona a proliferação dos insetos.

Segundo especialistas, o extermínio efetivo da praga só é feito por profissionais, porque os ninhos são profundos e encontrar a rainha é quase impossível. Dependendo do tamanho do imóvel, a descupinização de solo por barreira química pode custar de R$ 500,00 a R$ 50 mil, com garantia de cinco a dez anos.

Segundo Mauro César Cruz, proprietário de uma dedetizadora, 80% do território da região de Bauru está infestado por cupins, assim como 70% do território mundial.

Eles se dividem em dois grandes grupos: o cupim de madeira seca e o cupim subterrâneo ou de solo. O primeiro pode ser identificado por bolinhos ou pó fecal em móveis, portas, batentes e rodapés.

Já o segundo, através da presença de túneis de terra em pontos de parede e pisos. Eles comprometem até mesmo as construções de concreto e instalações elétricas.

“O cupim de solo representa 99% da infestação por cupins em Bauru. O ideal é fazer um tratamento de solo antes de construir um imóvel”, aconselha.

De acordo com a engenheira civil Luzia Helena Ferreira Martins, os prejuízos provocados pelos cupins vão desde uma simples perfuração nas estruturas de madeira até o comprometimento estrutural do imóvel.

“Nas edificações, eles podem construir túneis ou galerias em madeiramento, telhado, paredes e colunas de concreto. Os cupins são uma das maiores pragas urbanas, já que podem causar prejuízos irremediáveis”, frisa.

Venenosos
Em Bauru, também é comum o registro de escorpiões, principalmente o amarelo, e aranhas em residências. De acordo com uma recente pesquisa feita pelo Instituto Butantan, acidentes com animais peçonhentos como estes aumentam em cerca de 30% entre dezembro e março, meses quentes e chuvosos.

A primeira ação que deve ser feita em caso de ferroada de escorpião, segundo orientações do Butantan, é colocar compressas de água morna sobre a ferida para amenizar a dor até a chegada do serviço de saúde mais próximo.

Já em casos de picadas de aranhas, a recomendação é não mexer no ferimento e procurar atendimento médico imediatamente.

EM DOIS MESES, VILÃO DA DENGUE FEZ MAIS DE 800 VÍTIMAS

Secretaria Municipal de Saúde alerta a população sobre a necessidade de medidas preventivas para conter infestação; leishmaniose também preocupa

A secretaria alerta que nunca é demais lembrar sobre a importância de tomar medidas preventivas rotineiras, como descartar todo material com potencial para criadouro de larvas do mosquito Aedes aegypti – como garrafas, latas, embalagens vazias, pneus, entre outros -, evitar vasos de plantas com pratos de plásticos, manter ralos internos e externos tampados, piscinas limpas, além de manter a limpeza das calhas antes de sair de casa por vários dias.

Outro alerta da secretaria é para os moradores, proprietários de imóveis desocupados ou de terrenos sem construções que providenciem não só a capinação dos mesmos, quando necessário, mas também a retirada de todo o lixo ou entulho, já que as larvas do mosquito transmissor da dengue se proliferam em qualquer tipo de recipiente que armazene água, até mesmo tampinhas de garrafas.